sexta-feira, 28 de maio de 2010

Se fosse eu a mandar

Não se trabalhava à sexta-feira à tarde. Isto por várias razões, todas plausíveis, claro.

Razão #1: em nossa casa a noite de quinta-feira, que antecede o último dia de trabalho da semana, é já considerada uma noite de pagode e deboche, como se de fim-de-semana se tratasse. Brincamos até tarde, bebemos uns copinhos e fingimos que temos outra vez 20 anos e andamos na faculdade e amanhã olha, até nos podemos baldar a Géneros Jornalísticos ou História, porque é na boa. Então ontem foi ver-nos a receber visitas para jantar, a beber um moscatel de boas-vindas, vinho à refeição e um whisky depois só porque é quinta e quinta já é fim-de-semana. E depois, ainda foi ver-nos às 2 da manhã a brincar no facebook para uns, discutir subsídios de desemprego para outros e arrumar a cozinha no final de uma boa noite. E das duas às oito, já se sabe, ninguém dorme o suficiente para no dia seguinte estar no seu melhor a trabalhar.

Razão #2: Qual é o trabalhador que se preze que a partir das 15h consegue fazer alguma coisa de jeito? Qual é o trabalhador que a partir das 15h só pensa na desbunda, no fim-de-semana, no sofá e filmes se for inverno e na praia se for verão? Estou a dizer isto pelas empresas e pela produtividade dos empregados! Imaginem o cenário: se todos soubéssemos que à sexta-feira iríamos sair à hora do almoço, quem não trabalharia mais feliz e mais afincadamente e quem não seria extremamente produtivo porque o timming da semana era diferente?

Razão #3 (extremamente plausível): sexta-feira é o dia da loucura nocturna. Quem é que consegue fazer a loucura nocturna se teve todo o dia a trabalhar? Já não temos 21 anos...

já agora, bom fim-de-semana! :)

(que só estou a sair agora do escritório, tal qual o trabalhador mais comum!)

2 comentários:

Marabunta & Framboesa disse...

não podia concordar mais! :) bom fim-de-semana... mais uma semana passou (a correr).
bjs

FUSCHIA disse...

olha eu nao trabalho...horario espanhol..VIVAAAAAAAA